*Verão 2009*

E viva o verão!
E viva a todos os veranistas do litoral gaúcho!
E viva também o sol, calor, as praias e a todos que aproveitam esta estação para mostrar e ver tudo que há de bom.
Manhã de muito sol, calor, mar. É um grande atrativo para as sereias encalhadas. Elas que nunca andam sozinhas, estão sempre em busca de algum galeto para anexar em suas coleções. Quanto ao uniforme do grupo? Sempre biquínis. Das mas diversas cores e modelos, o mínimo do mínimo para chamar a atenção. Nunca estão na areia e nunca estão no fundo do mar, apenas nas beiras em busca do alvo do momento.
Tem também o grupo dos galetos. Eles sempre andam com vários amigos, alguns apenas dirigem seus carros e tentam faturar alguma piriguete, outros preferem se mostrar mesmo, por isso abdicam de seus carros e andam pelas avenidas principais da praia. O uniforme deles foi se modificando com o passar do tempo, hoje usam uma bermuda caindo nos joelhos e um ar de chinelos. Não utilizam nenhuma camisa ou algo semelhante para mostrarem os músculos, ou talvez, para alguns, por falta de músculos para serem mostrados, acabam não utilizando uma camisa apenas para se encaixarem no grupo dos galetos. O vocabulário que utilizam é muito prático e fácil. Não aparentam serem inteligentes (pois nunca serão), apenas usam três palavras: gatinha, fica, comigo.
As piriguetes estão por toda parte. Essas sim andam em grupos extensos. Não falam frases extensas, utilizam algumas gírias quando lhe faltam palavras e dão altas gargalhadas. Estão geralmente ao lado dos galetos, ouvindo seus CDs de funk e rebolando até o chão. Nunca se preocupam com roupas, pois usam apenas um shortinho, uma mini-blusa e um salto alto. Associam a frase “ela balança, mas não para” com algo do tipo “como ela é linda” e sempre saem sorrindo. Não são inteligentes, não assistem TV, não lêem um livro, não choram, não mudam suas expressões, apenas sorriem e às vezes, até paqueram algum aspirante a galeto.
Esses sim aparentam serem convencidos. Tentam ao máximo imitar algum galeto. Também utilizam o mesmo uniforme, alguns até usam camisa para não ser motivo de piadas por causa de seu físico de frango, mas nunca desistem. Alguns usam óculos, lêem escondido para não se mostrarem inteligentes, sabem aproximadamente 200 palavras diferentes e fingem adorar o funk. Eles geralmente estão acompanhados de suas amigas as aspirantes a piriguete, outro grupo fake.
Elas tentam formar grupos, mas não conhecem muitas pessoas, sonham em um dia casar com algum galeto, e odeiam com todas as suas forças as piriguetes, mas nunca desistem de tentar imitá-las. O uniforme delas é um pouco complicado, abusam de pregadores de cabelo, maquilagem e algumas (em nível fake avançado) usam salto alto. O vocabulário dessas garotas é bem elaborado, quando percebem que falaram alguma palavra difícil mudam de assunto (morreriam por serem denominadas nerds).
As garotas nerds estão sempre sozinhas, apesar de existirem várias, nunca se imaginaram formando um grupo. Nunca falam, apenas ouvem, não sorriem, não choram, não mudam suas expressões, não mostram sentimentos, mas por dentro, são depressivas por saberem que realizar seus sonhos é algo totalmente impossível, como serem piriguetes. Seus vocabulários são extremamente extensos, se falassem, mudariam sempre os sinônimos e adjetivos. Não têm uniformes, usam o que tiver que usar, ninguém liga para elas mesmo.
E assim continua o verão. As praias bombando de pessoas bonitas, inteligentes, descoladas, enfim, desde aspirante a alguma coisa até a super estrela popular. Nada de encrencas, desavenças, até porque ninguém quer quebrar as unhas, não é mesmo? E a vida continua, sempre o próximo verão vem com novidades e grupos extras, incluindo alguns promovidos e outros novatos.
E viva o verão!
E viva a todos os veranistas do litoral gaúcho!

CONVERSATION

0 comentários:

Postar um comentário

- Comente, mas algo que acrescente uma opinião, sempre com respeito.

- Siga o blog, mas deixe seu endereço para eu seguir de volta.

- Dicas, opiniões, sempre serão bem vindas.

E-mail para contato: dhfy.blogs@gmail.com

terça-feira, 24 de fevereiro de 2009

*Verão 2009*

Compartilhar E viva o verão!
E viva a todos os veranistas do litoral gaúcho!
E viva também o sol, calor, as praias e a todos que aproveitam esta estação para mostrar e ver tudo que há de bom.
Manhã de muito sol, calor, mar. É um grande atrativo para as sereias encalhadas. Elas que nunca andam sozinhas, estão sempre em busca de algum galeto para anexar em suas coleções. Quanto ao uniforme do grupo? Sempre biquínis. Das mas diversas cores e modelos, o mínimo do mínimo para chamar a atenção. Nunca estão na areia e nunca estão no fundo do mar, apenas nas beiras em busca do alvo do momento.
Tem também o grupo dos galetos. Eles sempre andam com vários amigos, alguns apenas dirigem seus carros e tentam faturar alguma piriguete, outros preferem se mostrar mesmo, por isso abdicam de seus carros e andam pelas avenidas principais da praia. O uniforme deles foi se modificando com o passar do tempo, hoje usam uma bermuda caindo nos joelhos e um ar de chinelos. Não utilizam nenhuma camisa ou algo semelhante para mostrarem os músculos, ou talvez, para alguns, por falta de músculos para serem mostrados, acabam não utilizando uma camisa apenas para se encaixarem no grupo dos galetos. O vocabulário que utilizam é muito prático e fácil. Não aparentam serem inteligentes (pois nunca serão), apenas usam três palavras: gatinha, fica, comigo.
As piriguetes estão por toda parte. Essas sim andam em grupos extensos. Não falam frases extensas, utilizam algumas gírias quando lhe faltam palavras e dão altas gargalhadas. Estão geralmente ao lado dos galetos, ouvindo seus CDs de funk e rebolando até o chão. Nunca se preocupam com roupas, pois usam apenas um shortinho, uma mini-blusa e um salto alto. Associam a frase “ela balança, mas não para” com algo do tipo “como ela é linda” e sempre saem sorrindo. Não são inteligentes, não assistem TV, não lêem um livro, não choram, não mudam suas expressões, apenas sorriem e às vezes, até paqueram algum aspirante a galeto.
Esses sim aparentam serem convencidos. Tentam ao máximo imitar algum galeto. Também utilizam o mesmo uniforme, alguns até usam camisa para não ser motivo de piadas por causa de seu físico de frango, mas nunca desistem. Alguns usam óculos, lêem escondido para não se mostrarem inteligentes, sabem aproximadamente 200 palavras diferentes e fingem adorar o funk. Eles geralmente estão acompanhados de suas amigas as aspirantes a piriguete, outro grupo fake.
Elas tentam formar grupos, mas não conhecem muitas pessoas, sonham em um dia casar com algum galeto, e odeiam com todas as suas forças as piriguetes, mas nunca desistem de tentar imitá-las. O uniforme delas é um pouco complicado, abusam de pregadores de cabelo, maquilagem e algumas (em nível fake avançado) usam salto alto. O vocabulário dessas garotas é bem elaborado, quando percebem que falaram alguma palavra difícil mudam de assunto (morreriam por serem denominadas nerds).
As garotas nerds estão sempre sozinhas, apesar de existirem várias, nunca se imaginaram formando um grupo. Nunca falam, apenas ouvem, não sorriem, não choram, não mudam suas expressões, não mostram sentimentos, mas por dentro, são depressivas por saberem que realizar seus sonhos é algo totalmente impossível, como serem piriguetes. Seus vocabulários são extremamente extensos, se falassem, mudariam sempre os sinônimos e adjetivos. Não têm uniformes, usam o que tiver que usar, ninguém liga para elas mesmo.
E assim continua o verão. As praias bombando de pessoas bonitas, inteligentes, descoladas, enfim, desde aspirante a alguma coisa até a super estrela popular. Nada de encrencas, desavenças, até porque ninguém quer quebrar as unhas, não é mesmo? E a vida continua, sempre o próximo verão vem com novidades e grupos extras, incluindo alguns promovidos e outros novatos.
E viva o verão!
E viva a todos os veranistas do litoral gaúcho!

0 comentários:

Postar um comentário

- Comente, mas algo que acrescente uma opinião, sempre com respeito.

- Siga o blog, mas deixe seu endereço para eu seguir de volta.

- Dicas, opiniões, sempre serão bem vindas.

E-mail para contato: dhfy.blogs@gmail.com