Desapego


Inúmeras coisas surgindo, indo e vindo em um ínterim de emoções. Mas quer saber? Estou me desqualificando do cargo proposto por mim, há muito tempo atrás. Não quero mais lamentar, sorrir, chorar, nada mais de emoções sujas, momentos exaustivos, pessoas sem sal. Qualifico-me para um novo cargo... conselheira.

            Não me parece uma função tão sinistra. Apenas vou ouvir, e aconselhar, certo? Corretíssimo. Meu primeiro conselho é: desapegue do mundo. Sim, isso mesmo que você leu. Se tudo é um trabalho, conseqüência, funções, faladoria, ouvidoria... desapegue dos problemas ou dos princípio deles.

            Estou inerte neste momento. É melhor estar assim do que em volta do mundo tentando reorganizá-lo. As coisas são difíceis? Exclua isso da sua mente. Desista.

            Meu cargo está à disposição de quem quiser se apossar dele. Mas já adianto que experiência é algo imprescindível aqui.

            Então, mãos a obra porque a felicidade não espera, o ônibus que te levará até ela passa, e os acompanhantes neste trem de loucos já está lotado. Parece incrível, mas vejo pessoas seguindo pelo mesmo método que eu. Bom saber!

CONVERSATION

1 comentários:

  1. É, eu estou nesse cargo desde sempre e acho que vou assumí-lo em tempo integral.

    ResponderExcluir

- Comente, mas algo que acrescente uma opinião, sempre com respeito.

- Siga o blog, mas deixe seu endereço para eu seguir de volta.

- Dicas, opiniões, sempre serão bem vindas.

E-mail para contato: dhfy.blogs@gmail.com

quinta-feira, 26 de abril de 2012

Desapego

Compartilhar
Inúmeras coisas surgindo, indo e vindo em um ínterim de emoções. Mas quer saber? Estou me desqualificando do cargo proposto por mim, há muito tempo atrás. Não quero mais lamentar, sorrir, chorar, nada mais de emoções sujas, momentos exaustivos, pessoas sem sal. Qualifico-me para um novo cargo... conselheira.

            Não me parece uma função tão sinistra. Apenas vou ouvir, e aconselhar, certo? Corretíssimo. Meu primeiro conselho é: desapegue do mundo. Sim, isso mesmo que você leu. Se tudo é um trabalho, conseqüência, funções, faladoria, ouvidoria... desapegue dos problemas ou dos princípio deles.

            Estou inerte neste momento. É melhor estar assim do que em volta do mundo tentando reorganizá-lo. As coisas são difíceis? Exclua isso da sua mente. Desista.

            Meu cargo está à disposição de quem quiser se apossar dele. Mas já adianto que experiência é algo imprescindível aqui.

            Então, mãos a obra porque a felicidade não espera, o ônibus que te levará até ela passa, e os acompanhantes neste trem de loucos já está lotado. Parece incrível, mas vejo pessoas seguindo pelo mesmo método que eu. Bom saber!

1 comentários:

Jerri Dias disse...

É, eu estou nesse cargo desde sempre e acho que vou assumí-lo em tempo integral.

Postar um comentário

- Comente, mas algo que acrescente uma opinião, sempre com respeito.

- Siga o blog, mas deixe seu endereço para eu seguir de volta.

- Dicas, opiniões, sempre serão bem vindas.

E-mail para contato: dhfy.blogs@gmail.com