Literário por amor a obra

No feriado eu estive passeando com minha família. Fomos a alguns lugares onde pudéssemos aproveitar o sol e ver pessoas diferentes das de costume. Entrei em uma galeria e me deparei com muitos livros espalhados por algumas mesas. Nos cartazes estava escrito: “Livros a R$5,00”. Bom, para qualquer bom entendedor, meia palavra basta. A palavra “Livros” já é completa para qualquer leitor viciado como eu.

Comecei a minha busca por algo que nem eu sabia. Olhei os títulos, os autores, as editoras. Eram livros usados, alguns muito manuseados e outros, pouco. Gostei de ter aquela sensação de escolha. Gosto de comprar livros e podê-los sentir meus. Sei que isso parece um pouco obsessivo, e sou mesmo obcecada por livros, admito.

Mas o que mais chamou minha atenção foi o vendedor daquelas obras. Era um senhor de meia idade, sentado atrás de todas aquelas “velharias” (para muitos é apenas isso) e lendo um livro. Com um semblante tranqüilo, de que estava fazendo o que mais gosta, ou melhor, ama.

Aquela cena me chocou e me fez sentir diversas coisas. Não sei se esperança pela venda de todos aqueles livros, tristeza por aquele senhor estar sozinho ou apenas, admiração pela iniciativa dele. Confesso que literatura é algo inaceitável na vida de muitas pessoas, mas enfrentar as dificuldades e levar o amor adiante, não tem preço.

O meu sonho sempre foi viver de livros. Mas como assim? Vender livros? Escrever livros? Até agora não sei, desde que seja com livros, tudo vale. Penso que vender livros durante todos os dias seria bom, mas eu iria torrar meu salário com eles no final de cada mês. Escrever livros iria ser muito bom. Ganharia livros de outras pessoas, passaria horas em eventos sendo homenageada e distribuiria muitas dedicatórias. Mas ainda falta alguma coisa. Acho que me contentaria em ser como aquele senhor da feira de livros; sozinha, com diversos títulos, vendendo as minhas antiguidades e torcendo para que o mundo ainda seja alfabetizado para viver maravilhas com a literatura.


Quem ama os livros me entende.

CONVERSATION

8 comentários:

  1. Acho que viver de livros é um sonho de todo leitor. rs
    Adorei essa sua experiência. Já conheci muitos desses senhores que vendem felicidade, ops, quer dizer, livros.

    M&N | Desbrava(dores) de livros - Participe do nosso top comentarista de junho

    ResponderExcluir
  2. Entendo mesmo!;)
    Bjs

    http://www.achadosdamila.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  3. Deve ser muito bom viver de livros. *-*
    Blog: sintoniadoesmalte.blogspot.com.br post fresquinho.
    Fan Page: https://www.facebook.com/pages/All-Girls-e-Sintonia-do-Esmalte/548138588645983?ref=hl
    Beijos

    ResponderExcluir
  4. Oii,

    Quero uma feira dessa aqui!!

    Eu te entendo hahaha, meus pais não obvio, infelizmente.

    Comprou quantos??

    Beijinhos,
    entrechocolatesemusicas.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  5. OIe Ju! Nossa...que linda sua crônica e ainda mais o sonho de viver de livros...eu também alimente este. Olha eu te entendo e assino em baixo. Muito legal a atitude desse senhor e espero que você consiga realizar seus sonhos também.
    Passa lá no blog.
    Bloody Kisses
    Monólogo de Julieta

    ResponderExcluir
  6. Amei o texto de verdade, muito lindo. Espero que nunca me falte tempo para ler em toda a minha vida.

    Achados na Estantes
    Fan Page

    ResponderExcluir
  7. Oi!
    Amei muito o seu texto, me identifico com o seu sentimento, trabalhar com aquilo que agente realmente ama deve ser muito bom mesmo, sortudo é aquele rapaz!
    Beijos
    Guilherme - http://leituraforadeserie.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  8. Adorei o postagem! E o blog é lindo :3
    Seguindo ^^
    http://staffbooks.blogspot.com.br

    ResponderExcluir

- Comente, mas algo que acrescente uma opinião, sempre com respeito.

- Siga o blog, mas deixe seu endereço para eu seguir de volta.

- Dicas, opiniões, sempre serão bem vindas.

E-mail para contato: dhfy.blogs@gmail.com

sexta-feira, 20 de junho de 2014

Literário por amor a obra

Compartilhar
No feriado eu estive passeando com minha família. Fomos a alguns lugares onde pudéssemos aproveitar o sol e ver pessoas diferentes das de costume. Entrei em uma galeria e me deparei com muitos livros espalhados por algumas mesas. Nos cartazes estava escrito: “Livros a R$5,00”. Bom, para qualquer bom entendedor, meia palavra basta. A palavra “Livros” já é completa para qualquer leitor viciado como eu.

Comecei a minha busca por algo que nem eu sabia. Olhei os títulos, os autores, as editoras. Eram livros usados, alguns muito manuseados e outros, pouco. Gostei de ter aquela sensação de escolha. Gosto de comprar livros e podê-los sentir meus. Sei que isso parece um pouco obsessivo, e sou mesmo obcecada por livros, admito.

Mas o que mais chamou minha atenção foi o vendedor daquelas obras. Era um senhor de meia idade, sentado atrás de todas aquelas “velharias” (para muitos é apenas isso) e lendo um livro. Com um semblante tranqüilo, de que estava fazendo o que mais gosta, ou melhor, ama.

Aquela cena me chocou e me fez sentir diversas coisas. Não sei se esperança pela venda de todos aqueles livros, tristeza por aquele senhor estar sozinho ou apenas, admiração pela iniciativa dele. Confesso que literatura é algo inaceitável na vida de muitas pessoas, mas enfrentar as dificuldades e levar o amor adiante, não tem preço.

O meu sonho sempre foi viver de livros. Mas como assim? Vender livros? Escrever livros? Até agora não sei, desde que seja com livros, tudo vale. Penso que vender livros durante todos os dias seria bom, mas eu iria torrar meu salário com eles no final de cada mês. Escrever livros iria ser muito bom. Ganharia livros de outras pessoas, passaria horas em eventos sendo homenageada e distribuiria muitas dedicatórias. Mas ainda falta alguma coisa. Acho que me contentaria em ser como aquele senhor da feira de livros; sozinha, com diversos títulos, vendendo as minhas antiguidades e torcendo para que o mundo ainda seja alfabetizado para viver maravilhas com a literatura.


Quem ama os livros me entende.

8 comentários:

Desbravadores de Livros disse...

Acho que viver de livros é um sonho de todo leitor. rs
Adorei essa sua experiência. Já conheci muitos desses senhores que vendem felicidade, ops, quer dizer, livros.

M&N | Desbrava(dores) de livros - Participe do nosso top comentarista de junho

Just me disse...

Entendo mesmo!;)
Bjs

http://www.achadosdamila.blogspot.com.br

Adrielle Camille disse...

Deve ser muito bom viver de livros. *-*
Blog: sintoniadoesmalte.blogspot.com.br post fresquinho.
Fan Page: https://www.facebook.com/pages/All-Girls-e-Sintonia-do-Esmalte/548138588645983?ref=hl
Beijos

Ana Paula Lima Miranda disse...

Oii,

Quero uma feira dessa aqui!!

Eu te entendo hahaha, meus pais não obvio, infelizmente.

Comprou quantos??

Beijinhos,
entrechocolatesemusicas.blogspot.com.br

Paloma Viricio disse...

OIe Ju! Nossa...que linda sua crônica e ainda mais o sonho de viver de livros...eu também alimente este. Olha eu te entendo e assino em baixo. Muito legal a atitude desse senhor e espero que você consiga realizar seus sonhos também.
Passa lá no blog.
Bloody Kisses
Monólogo de Julieta

Achados na estante disse...

Amei o texto de verdade, muito lindo. Espero que nunca me falte tempo para ler em toda a minha vida.

Achados na Estantes
Fan Page

Guilherme disse...

Oi!
Amei muito o seu texto, me identifico com o seu sentimento, trabalhar com aquilo que agente realmente ama deve ser muito bom mesmo, sortudo é aquele rapaz!
Beijos
Guilherme - http://leituraforadeserie.blogspot.com.br/

Thassy disse...

Adorei o postagem! E o blog é lindo :3
Seguindo ^^
http://staffbooks.blogspot.com.br

Postar um comentário

- Comente, mas algo que acrescente uma opinião, sempre com respeito.

- Siga o blog, mas deixe seu endereço para eu seguir de volta.

- Dicas, opiniões, sempre serão bem vindas.

E-mail para contato: dhfy.blogs@gmail.com